Friday, September 22, 2006

8º Destroço (E então eu disse. E depois calei-me)

E então eu disse

(depois calei-me).

Disse todas as palavras. Uma a uma. E então eu disse

(até à náusea)

do medo. Da renúnica do desejo. Da minha pequena condição

(portátil)

Disse do que

(não)

sei de mim. E então eu disse. As palavras formando os cruzamentos. As palavras encontrando-me

(ainda)

mais pequena. E as estrelas começaram a cair

(uma a uma)

de um céu sereno. Depois calei-me. Como um triste gato à chuva. E o silêncio que então houve

(esse minúsculo silêncio)

apagou

(uma a uma)

as palavras e expulsou-me de casa

(esse silêncio, que diminui)

como um triste gato surdo. Mas mais pequena

(faltam-me centímetros).

E ninguém me perguntou onde vamos? E ninguém me ofereceu um guarda-chuva

(sobra-me silêncio)

e ninguém olhou para trás e eu

(tão portátil)

empurrei o vento. E as gotas caíram

(uma a uma)

como palavras pingando a solidão. E pela queda

(das estrelas)

o dia fez-se triste. E mais pequeno. E ninguém me perguntou o que fazemos?

(onde vamos?).

E eu calei-me. As palavras apagadas uma a uma

(silêncio)

as estrelas caindo uma a uma

(escuridão)

as gotas pingando uma a uma

(fim).

E eu calei-me, desafiando o infinito

(tão pequeno)

calei-me, esperando a eternidade.

10 Comments:

Blogger firvidas said...

I get to the point that I feel any comment I might make, will only detract from your words.

All I can say is, thank you, thank you, thank you.....

Beijinho

22/9/06 11:33 AM  
Blogger Elisa said...

M.
You are welcome. That's me the one who have to thank you. For reading.
Beijo

22/9/06 1:39 PM  
Anonymous Anonymous said...

Simplemente hermoso! Gracias por regalarnos un poquito de ti siempre...

25/9/06 10:59 AM  
Blogger Elisa said...

Júlio
Nada a agradecer-me. Eu é que agradeço, como sempre.
Beijo

25/9/06 1:32 PM  
Blogger maria said...

Tão bonito que até dói, Elisa!

Beijo.

26/9/06 6:15 AM  
Blogger Elisa said...

maria
não é a beleza que dói. O que dói, de verdade, é a fealdade por trás disto.
beijo

26/9/06 9:07 AM  
Blogger maria said...

Posso entender,Elisa. Mas mantenho que não deixa de ser belo.

Agora outro assunto: não consigo entrar no "Bebedeiras de Jazz..." e a falta que me faz! Tens solução?

Bjos.

27/9/06 6:59 AM  
Blogger Elisa said...

Sim, maria :-) Belo, seja, então.
Quanto ao Bebedeiras... já recebi outras queixas... algumas pessoas entram sem problemas e outras não conseguem. Acho que tem a ver com 'correr' uma qualquer licença do WMP. Ando a ver o que se passa.
Beijo

27/9/06 9:33 AM  
Blogger José Alexandre Ramos said...

agora ficou-me um dilema... mas não interessa para nada, são dilemas meus, não os teus. Tu não me digas que não SABES que a fealdade é também beleza! Ah, mulher de artes, de tão aguda sensibilidade, o que te escapa? Junta os opostos e tens todas as respostas. É essa a verdade?

28/9/06 6:17 AM  
Blogger Elisa said...

Claro, Alexandre, a Fealdade, a tristeza... aliás... há lá coisa mais bela que a tristeza? Mas receio que me escapa sempre qualquer coisa... e receio não saber a verdade. Mas são os meus dilemas...

28/9/06 9:05 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

eXTReMe Tracker Estou no Blog.com.pt